Neeo Odontologia

  • DTM
  • DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR (DTM)

DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR (DTM)

A articulação temporomandibular (ATM) é a articulação que liga a mandíbula ao crânio, e essa pode sofrer vários distúrbios, prejudicando assim sua função. Alguns dos sintomas mais comuns da DTM incluem: bruxismo, dores de cabeça, zumbido no ouvido, estalos ou dor ao abrir ou fechar a boca, travamento da mandíbula, dor nos músculos faciais e do pescoço, além de dificuldade ao mastigar e se alimentar.

O diagnóstico dessa alteração é extremamente complexo e vários fatores podem estar envolvidos: “O maior problema no tratamento da DTM é a inexperiência de alguns profissionais ao tratar seus pacientes. O tratamento pode envolver fisioterapeutas, médicos, outras especialidades odontológicas e o cirurgião Buco-Maxilo-Facial Sem um correto diagnóstico, o paciente dificilmente receberá um tratamento adequado, que seja capaz de melhorar as dores e a qualidade de vida do paciente”, alerta o dr. Rafael.

O tratamento pode envolver medicação, placa miorrelaxante e fisioterapia e, caso necessário, tratamento ir cirúrgico da ATM. Todas as etapas a serem desenvolvidas, devem ser supervisionadas pelo cirurgião Buco-Maxilo-Facial, por isso a importância de um profissional gabaritado e especialista na área para fornecer o adequado diagnóstico e tratamento ao seu paciente.

Um outro problema tratado através da Cirurgia Ortognática é a Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS), uma doença crônica, caracterizada pela obstrução parcial ou total da via aérea respiratória, causando paradas temporárias e repetidas da respiração enquanto o paciente dorme. Comum em pacientes com deficiência mandibular e sobrepeso, o problema acomete aproximadamente 30% da população adulta mundial.

Os pacientes podem apresentar ronco, sonolência diurna, acordar com sensação de sufocamento, alterações na personalidade, depressão e dificuldade de concentração. 0 tratamentos variam, como fazer uso de placas para avançar a mandíbula e uso de aparelhos como o CPAP; porém o tratamento mais efetivo e especialmente, indicado para casos mais graves a Cirurgia Ortognática, que avança e reposiciona os maxilares, alarga e aumenta o espaço respiratório, evitando as obstruções respiratórias durante o sono.


Dr. Rafael Zetehaku Araujo (CRO 14.198) 
Mestre e Especialista em Cirurgia Buco-Maxilo-Facial
Doutorando em Implantodontia
Fellow Hospital Universitário da Basiléia, Suíça
Pós-graduado em Cirurgia Oral e em Implantodontia
Capacitado em Artroscopia da ATM e Planejamento Virtual 3D em Implantodontia